Erro Médico

Todo indivíduo tem direito a vida – Artigo 3º da Declaração Universal de Direitos Humanos – ONU 1.948”.

A desumanização do atendimento médico, a mercantilização da medicina e a crescente degradação da relação médico-paciente têm contribuído para o aumento expressivo dos erros médicos.

Nem sempre são empregados os meios possíveis e adequados para que possam ser atingidos os melhores resultados nos procedimentos médicos.

Quando o médico age com imprudência, negligência ou imperícia surge o erro médico.

A partir do momento que foi comprovado um erro médico, e que este ocasionou seqüela ou até mesmo a morte, o paciente ou familiares próximos podem requerer na justiça uma indenização para o ressarcimento dos danos causados.

Pode ser processado individualmente qualquer profissional médico (incluindo Diretores de Clínicas, Hospitais, Cooperativas e também Secretários de Saúde).

Também podem ser processadas quaisquer Instituições de Saúde (Clínicas, Hospitais Particulares, Convênios Médicos, Cooperativas, Casas de Repouso, Bancos de Sangue, etc).

Também podem ser processados o Governo Municipal, Estadual e Federal, quando as instituições forem de responsabilidade da Prefeitura, do Estado ou do Governo Federal, respectivamente. São inúmeras as formas de erro médico, tais como: danos estéticos provenientes de cirurgia plástica reparado e embelezadora, omissão de socorro por médico, erro em exame de laboratório, esquecimento de compressas ou a transfusão de sangue contaminado, entre outros.

MARCELO GOMES FREIRE ADVOGADOS ASSOCIADOS , presta assistência integral a vítimas de erro médico, em todas as fases processuais, tanto na aquisição de todos os documentos necessários, quanto no encaminhando do cliente a perícia médica especializada.







Melhor visualizado na resolução 800 x 600 - Copyright 2005-2018 - Marcelo Gomes Freire Advogados Associados ® - Todos os direitos reservados

?>